20 de abr de 2012

AVALIAÇÃO

A Avaliação Emancipatória se caracteriza como um processo e a possibilidade do vir a ser, da construção de cada um e do coletivo de forma diferente. A investigação contínua sobre os processos de construção da aprendizagem demanda rigor metodológico, que se traduz por registros significativos, sinalizando as possibilidades de intervenções necessárias ao avanço e à construção do conhecimento.
A avaliação neste sentido tem as funções:
* Diagnóstica: favorecendo o planejamento, organiza o trabalho do professor;
* Formativa: Contempla a autoavaliação do aluno, do grupo, da turma e dos educadores;
* Contínua e cumulativa: considerando a construção do conhecimento do aluno, como um todo, coerente e significativo.
AVALIAÇÃO DO ALUNO
O aluno é também o sujeito responsável pelo seu ato de aprender, a autoavaliação do aluno, associada à avaliação do professor, é uma estratégia fundamental para a consistência do processo avaliativo.
A avaliação como ponto de partida da aprendizagem requer qualidade no processo avaliativo, para tanto é essencial qualificar os meios, os instrumentos, as técnicas, e as metodologias recriando e reinventando o ato pedagógico, em dois momentos:
. Nas Disciplinas - a partir do espaço da sala de aula se configura a construção inicial do conhecimento do aluno em cada disciplina ou componente curricular, em interface com a autoavaliação do aluno e;
No Projeto Vivencial – a partir do planejamento, execução e avaliação do Projeto, os professores responsáveis pelas áreas de conhecimento, por meio dos instrumentos específicos de acompanhamento, em interface com a autoavaliação do aluno, estabelecerão a construção de conhecimento do aluno, realizada por meio do Projeto.
Na avaliação realizada por cada disciplina, independentemente da forma de expressão dos resultados, o professor necessita utilizar vários instrumentos para avaliar individualmente a aprendizagem do aluno.
Na avaliação dos Projetos Vivenciais, realizada pelo/a professor/a responsável pelo Seminário Integrado, além dos instrumentos citados na avaliação das disciplinas, o aluno produzirá relatório ao final do Projeto Vivencial. Portanto os projetos demarcarão o ponto de partida, e algumas das possibilidades de chegada de indivíduos ou de coletivos de alunos.
Conselho de Classe Participativo
O Conselho de Classe Participativo é uma reunião sistemática de professores e alunos de uma turma, que necessita ocorrer antes da definição dos resultados parciais (bimestre ou trimestre) ou finais (ano letivo), com a participação da equipe diretiva, com a finalidade de acompanhar o desenvolvimento e a aprendizagem, individual e coletiva dos alunos.
Expressão dos resultados na Construção da Aprendizagem do aluno
A expressão dos resultados da avaliação do aluno informa sobre o desenvolvimento de sua aprendizagem, que se dá de forma contínua e sistemática, conforme estiver estabelecido no regimento atual da escola.
O coletivo dos Professores da Área, e de cada disciplina, em interface com a autoavaliação do aluno, após o planejamento, a execução e a avaliação do trabalho das Disciplinas e do Projeto, deverá estabelecer, por consenso, como expressão do Resultado Final do aluno, no final do ano letivo, a seguinte formulação:
Construção Satisfatória da Aprendizagem (CSA) - expressa a construção de conceitos necessários para o desenvolvimento dos processos da aprendizagem, relacionados no Plano de Trabalho do Professor. É atribuída bimestralmente ou trimestralmente, conforme a opção da escola, e ao final do ano letivo.
Construção Parcial da Aprendizagem (CPA) - Nesta situação, após os estudos de recuperação, o Conselho de Classe seguinte pode alterar o conceito.
Construção Restrita da Aprendizagem (CRA)- expressa a restrição, circunstancial, na construção de conceitos para o desenvolvimento dos processos da aprendizagem.
É atribuída trimestralmente e ao final do ano letivo. Nesta situação, após os estudos de recuperação, o Conselho de Classe seguinte pode alterar o
conceito. Quando for a expressão do resultado final do aluno, deve ser considerada a Avaliação entre Períodos Letivos.
Progressão Parcial
A escola adota a Progressão Parcial, que oportuniza a promoção do aluno, que não tenha alcançado a construção de sua aprendizagem em no máximo uma área do conhecimento, em um ou mais componentes curriculares desta mesma área, paralelo e concomitante ao ano em curso, por meio de atendimento específico, até a construção da mesma.
AVALIAÇÃO NO TRIMESTRE
60 PONTOS ( nas disciplinas) 40 PONTOS
INSTRUMENTO 1 10 autoavaliação (por área)
INSTRUMENTO 2 15 avaliação da disciplina
INSTRUMENTO 3 15 Pesquisa
AVALIAÇÃO NO SEMINÁRIO
* Ficha de acompanhamento: 25 pontos
* Produção textual da pesquisa (projeto, instrumentos de coleta e relatório) : 35 pontos
* Autoavaliação: 20 pontos
* Avaliação colaborativa: 20 pontos

Nenhum comentário: